História abandonada.

  Vargem Grande Distrito de Alto Jequitibá: Local onde o Padre sofreu o acidente de carro, placa suja, escorada por uma pedra

Vargem Grande Distrito de Alto Jequitibá: Local onde o Padre sofreu o acidente de carro, placa suja, escorada por uma pedra

Posso está falando pelos “cotovelos”, enxergando pasto verde no quintal do vizinho e esquecendo de olhar o meu, mas, vou fazer um relato aqui que acho muito relevante em especial para o povo católico e para o turismo cultural da nossa região.
Estive na cidade de Anchieta ES neste final de semana e conheci o museu dedicado ao Padre José de Anchieta,  tive muitas informações e pude ver peças e relíquias que conta a vida e passagem do padre pela cidade.
Depois que sai do museu lembrei que na nossa região temos uma linda história que poderia ser muito bem “explorada” turisticamente e culturalmente; estou falando da história do Padre Padre Júlio Maria de Lombarde.
O Padre Júlio Maria Lombarde fez muito pela nossa região, suas obras: O Seminário Apostólico, o Colégio Pio XII, o hospital-asilo São Vicente de Paulo, o Patronato Santa Maria [para acolhimento dos órfãos], Escola Normal Santa Terezinha, a editora e o jornal “O Lutador”, que em Manhumirim [e a editora, em Belo Horizonte] continuam vivas e progredindo nas mãos de seus filhos espirituais.
Deveria ter um museu em sua homenagem na cidade de Manhumirim, assim vários turistas poderiam saber mais da história desse grande homem de Deus.
Onde o padre morreu Em trágico acidente de automóvel no dia  24 de dezembro de 1944, no Córrego da Vargem Grande distrito de Alto Jequitibá tem uma placa velha enferrujada e uma cruz marcando o local. Deveria ter ali um monumento em sua homenagem e contando um pouco da história.
Sabemos que o Padre foi sepultado dentro da Igreja Matriz de Manhumirim e no Seminário tem fotos e pertences do mesmo que poderiam está num museu, desta forma o turismo religioso da nossa região seria mais valorizado e ao mesmo tempo os visitantes poderiam conhecer mais um pouco da vida e das obras desse brilhante Padre.

Uma resposta para História abandonada.

  1. Hugo Viana Barros disse:

    Pois é, sou morador de Jequitibá e realmente isso é um descaso. Não digo só dos governantes, mas também da população como um todo. Temos o hábito de criticar, mas não arregaçamos nossas mangas para mover uma pedra sequer do caminho. O assunto é altamente relevante pela carência que nossa região tem em relação ao turismo. Somos uma cidade de passagem, os turistas simplesmente nos conhecem porque têm que passar por nossa cidade, mas não têm atrativos nem motivos para ficarem e gastarem seus recursos em nosso comércio. A construção de um mirante e um marco sobre a vida do padre seria uma boa pedida para se dar um ponta-pé inicial na intenção de se atrair o turista para nossa região.

    Abraços!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: