Trânsito continua fechado em Realeza: confira alternativas para passar

Trânsito continua fechado nas rodovias BR-262 e BR-116 em Realeza. Alternativas são estradas de terra, mas tempo chuvoso complicou a passagem em alguns lugares. Os desvios “oficiais” são passando por Divino e Manhumirim para chegar à BR-262 e por Raul Soares para chegar a Caratinga.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a carreta bitrem continua fechando as duas pistas das rodovias federais, especialmente por causa do vazamento da carga. Um produto químico nafta.

Com a interdição, os motoristas precisam fazer um desvio que, segundo a PRF, chega a 150 Km. A PRF alerta que, na altura de Matipó, os motoristas precisam ir para Santa Margarida e pegar uma estrada vicinal até chegar na BR-116. Em seguida passam pelas rodovias MG-265 e MG-111 até retornar à BR-262. O trajeto passa por Santa Margarida, Orizânia, Divino, Carangola, Manhumirim e Martins Soares. Policiais estão no trecho interditado orientando os motoristas. A carreta bitrem pegou fogo no entroncamento da BR-262 e BR-116 e o material químico dos tanques vazou.

Para quem deseja chegar à BR-116, o melhor trajeto é sair da BR-262 em Rio Casca pela MG-329, passar por São Pedro dos Ferros, Raul Soares e Bom Jesus do Galho até chegar à rodovia Rio-Bahia em Caratinga.

ALTERNATIVAS

Logicamente existem alternativas às estradas informadas oficialmente. Quem está em Manhuaçu, por exemplo, e deseja chegar a Muriaé, pode sair da BR-262 na Ponte da Aldeia ir pelo distrito de Ponte do Silva (trecho asfaltado) e depois enfrentar cerca de 12 quilômetros de estrada de terra passando por Pontões até chegar a São João do Manhuaçu na BR-116.

De lá para a BR-262 é mais fácil. É possível seguir até a estrada para Santa Margarida e percorrer mais 9 quilômetros em estrada de terra e depois mais 20 até a BR-262, no trevo perto de Matipó.

A mais complicada é a passagem mais curta entre a BR-116 e a BR-262. Quem está em Santo Amaro de Minas pode entrar pelo distrito e ir até Bom Jesus de Realeza, saindo na BR-116. O problema é a serra entre as duas comunidades.

Fonte: Carlos Henrique Cruz – portalcaparao@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: