Cadeirante não consegue embarca no ônibus

Hoje, por volta das 10:00 horas o Sr. Paulo Cardoso de 62 anos de idade tentou sem sucesso embarca no ônibus para ir a cidade de Manhuaçu. Paulo Cardoso é cadeirante e sua cadeira não passou pelas portas do ônibus. Segundo Paulo Cardoso a cadeira por ser motorizada não fecha como as outras e não coube no bagageiro do ônibus porque o bagageiro é pequeno.
O interessante é que o ônibus que o Sr. Paulo Cardoso tentou embarca hoje cedo, tem no vidro dianteiro e na porta um adesivo com um “bonequinho sentado na cadeira de rodas, esse adesivo mostra que o ônibus está preparado para “carregar” pessoas com necessidades especiais.
Paulo Cardoso disse que é um absurdo o ônibus trazer na porta e no vidro dianteiro o adesivo universal ou símbolo internacional de acesso e não ter esse acesso garantido.
Alguns ônibus da viação Rio Doce trazem no vidro e na porta adesivos “mostrando” que estão adequados para transportar pessoas com necessidades especiais, mas mostramos através dessa reportagem que isso não é verdade, infelizmente não conseguimos embarcar o Sr. Paulo Cardoso, porque sua cadeira não passou na porta e nem coube no bagageiro que é muito pequeno.

4 respostas para Cadeirante não consegue embarca no ônibus

  1. Heber Eller disse:

    Ô Zé, isso aí é tipo a nossa Constituição, que diz que somos “IGUAIS perante a Lei”. Que todo cidadão tem por direito a garantia de Educação, habitação, Saúde, Cultura, Lazer (salvo enganos). Apenas diz, é como o adesivo no ônibus da Rio Doce. Mas a sua atitude foi bem legal, de indagar. Pena que é mais fácil ( e + seguro) indagar a Rio Doce do que o Estado.

    “O que me preocupa não é o grito dos sem Ética, dos sem Caráter, dos Corruptos, dos sem Vergonha. o que me preocupa é o silêncio dos bons.” (Não sei quem escreveu)

    “Parabéns por vc ser um bom, que não mantém o silêncio.”

  2. Concordo com você Heber.
    Não podemos mesmo nos calar diante das necessidades nos nossos irmão.
    É importante ir a luta com ousadia e determinação. Sabendo que o bem estar do nosso semelhante é tão importante quanto o nosso bem estar.
    Infelizmente nos prendemos no nosso mundinho… somos deficientes (falhos, imperfeitos, incompletos)
    Louvo a atitude do amigo José Carlos!
    Esta é apenas uma das dificuldades diárias que os nossos amigos cadeirante enfrentam e depois há quem diga que são deficientes. Mas uma vez digo: Deficientes somos todos nós.

    “O que mais preocupa não é nem o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons.”

    Gosto muito desta frase.
    Quem disse foi Martin Luther King, Pastor Batista, de família negra. Foi assassinado a tiro em 1968, vítima de racismo.

  3. lovantino disse:

    A acessibilidade é uma condição básica para a inclusão social das pessoas com deficiências ou que tenham necessidades especiais.
    Em dezembro de 2004 foi publicado o Decreto nº 5.296, que regulamenta a Lei nº 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas portadoras de deficiência, aos idosos, às gestantes, às lactantes e às pessoas acompanhadas por crianças de colo e a Lei nº 10.098 de 19 de dezembro, de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida.
    Segundo o IBGE (censo realizado no ano de 2000) vinte e quatro milhões de brasileiros possuem algum tipo de deficiência, representando 14,5% da nossa população.

  4. gustavo aguiar disse:

    Concordo plenamente com vocês. Frase bastante conhecida também… Os maus só existem porque os bons não são melhores…temos que indagar, lutar pelos nossos direitos de cidadão, lutar por uma sociedade mais justa e solidária sim, pois é possível sim, o que falta realmente é um maior comprometimento dos bons cidadãos, que muitas vazes se omitem por medo, de serem taxados ate mesmo de chatos, admiro uma pessoa aqui de Alto Caparaó, que foi minha professora, Sinara, a qual tenho grande respeito e admiração, em minha formatura ano passado, disse que Alto Caparó, a sociedade como um todo precisa de mais pessoas como ela, que lutam pelos direitos, sempre dentro da ética e do respeito. Obrigado, abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: